Volvo Ocean Race: Lisboa quer navegar para o ponto de partida

0

A Volvo Ocean Race 2015 acabou de começar mas o pensamento de muitos já navega pelo futuro. Há muito que a prova dá o tiro de partida em Alicante, mas dentro de dois anos tudo pode mudar e Lisboa deve aproveitar a oportunidade de concorrer para o lugar de cidade anfitriã. É pelo menos essa a opinião de José Pedro Amaral, diretor da etapa portuguesa da corrida da Volvo. Estima-se que as equipas em competição chegarão à Doca de Pedrouços no dia 23.

Os milhões que a prova proporciona são aliciantes para a capital portuguesa.

Lisboa quer, dentro de quatro anos, ser o ponto de partida da Volvo Ocean Race. A meta da organização da prova em solo português é manifestada a uma semana da chegada dos veleiros à cidade.

O motivo da vontade prende-se com questões económicas. Em Alicante, de onde tem partido a prova, o impacto tem atingido cerca de 80 milhões de euros. O contrato com a cidade espanhola termina daqui a dois anos e nessa altura é escolhido um novo local de partida. Para José Pedro Amaral da URBANWIND, Lisboa não pode desperdiçar esta oportunidade.

Como local de passagem, a capital portuguesa espera, este ano, reforçar os valores dos ganhos económicos, depois de há três anos terem rondado os 30 milhões de euros.

Até lá, vão passar pela Doca de Pedrouços meio milhão de pessoas. Durante a paragem de 14 dias, o local vai acolher os mais variados eventos, desde concertos, exposições e atividades sobre o mar.

A chegada a Lisboa da prova é o regresso à Europa do quinto maior evento desportivo mundial e que dura dez meses.

Fonte: LUSA

Garanta a segurança dos seus transportes em terra firme com a ajuda da localização por GPS.

Share.
Saiba mais sobre:   Legislação e Concursos

Leave A Reply