Transporte frigorífico está em recuperação, segundo a Wtransnet

0

Numa nota de imprensa divulgada hoje, a Wtransnet afirma que o transporte frigorífico está a mostrar indícios de recuperação, registando, naquela bolsa de cargas, um aumento de 5% de cargas e 85% de camiões oferecidos. A empresa adianta ainda que, no presente ano, já se regista em Espanha um aumento das toneladas de produtos frescos transportadas na ordem de 6,22%.

Coincidindo com o arranque da campanha hortofrutícola nos principais países produtores europeus, onde Espanha e Itália têm um grande peso, este é, para a Wtransnet “o momento de analisar o protagonismo que o transporte frigorífico parece ter recuperado no presente ano.”

Números relativos à oferta de camiões para transporte frigorífico na bolsa Wtransnet em 2014 e 2015.Conforme está patente no órgão de comunicação espanhol cadenadesuministro.es, que em setembro publicou uma edição Especial Transporte Frigorífico, encontramo-nos num “momento expansivo para a economia”, no qual o “frigo” é chamado a contribuir para esse crescimento e, segundo o órgão especializado, “o setor do transporte viu-se favorecido pelo aumento de importações e exportações”. A Europa exibe uma tendência crescente para a importação de produtos hortofrutícolas, carne e peixe provenientes dos países do Sul, um facto que em 2015 já se traduziu num aumento de 6,22% das toneladas transportadas face a 2014.

Como foi esta tendência percetível para a bolsa de cargas Wtransnet?

Evolução das cargas que passaram pela bolsa Wtransnet e recorreram ao transporte frigorífico.Devido à sua posição de liderança no Sul da Europa, já que congrega em si os principais produtores de frescos do continente europeu (Espanha, Itália e França) e se apresenta como uma solução competente para a contratação de transporte frigorífico, não é de estranhar que também os resultados da Wtransnet estejam em sintonia com a tendência verificada de aumento tanto do transporte frigorífico, como das exportações. Assim, a bolsa de cargas regista, face a 2014, um crescimento daquela modalidade de transporte de 3,5% em cargas com origem na Península Ibérica e destino ao resto da Europa.

Conforme é possível ler no Especial Transporte Frigorífico, também as importações cresceram: “No primeiro semestre de 2015 as importações de frutas e hortaliças frescas alcançaram os 949 milhões de euros, um crescimento de 12,45% em comparação com o mesmo período em 2014.”

Este incremento também se espelhou na bolsa de cargas, sobretudo nas exportações, observando-se o aumento das cargas frigo de importação da Europa para a Península Ibérica em 6.16%. 

Como são as empresas de transporte afetadas por este crescimento?

Outros dados facultados pela Wtransnet relativamente à evolução do transporte frigorífico.Para a Wtransnet este será, porventura, “o dado mais significativo e do qual podemos extrair maiores conclusões”. Segundo outro órgão de comunicação espanhol, o Logística y Transporte, nos primeiros meses do ano foram batidos records de vendas em semirreboques frigoríficos em Espanha: mais 68% de matriculações do que durante o mesmo período de 2014. Isto traduziu-se num aumento de 85% da oferta de camiões frigoríficos dentro da bolsa de cargas para a realização de um transporte com uma procura cada vez maior. Este crescimento da oferta de veículos frigoríficos viu-se refletido com os mesmos valores, quer para o mercado nacional, quer para a exportação e a importação.

Outro dado a ter em consideração é facultado pela mais recente de edição do encontro WConnecta, realizado a 30 de outubro em Madrid. No evento, onde uma parte muito importante da atividade se desenvolve sob a forma de speed networking, foram levadas a cabo, só neste segmento, 1944 entrevistas rápidas (23% do total) entre empresas interessadas em encontrar colaboradores com cargas ou camiões frigo na Península Ibérica e Europa em geral.

Facilite a gestão do tacógrafo do seu camião frigorífico com uma solução que o deixa alerta.

Share.
Saiba mais sobre:   Negócios e Empresas

Leave A Reply