Transporte de mercadorias: Mar, ar e ferrovia crescem | Transporte rodoviário recupera “a meio gás”

0

Foram hoje divulgados os números que marcaram o transporte de mercadorias em Portugal durante o primeiro semestre de 2015 e o panorama é, em traços gerais, positivo, com o transporte rodoviário a recuperar lentamente, embora mantendo a tendência negativa, e as restantes modalidades (aéreo, ferroviário e marítimo) a exibir um crescimento satisfatório.

O transporte de mercadorias por via marítima, aérea e ferroviária cresceu 3,2%, 6,8% e 11,1%, respetivamente, no primeiro trimestre de 2015, em contraste com o modo rodoviário, que caiu 3,8%.

Segundo as estatísticas da atividade dos transportes, hoje divulgadas pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), entre janeiro e março o número de embarcações entradas nos portos nacionais aumentou 3,2% (3,1% no quarto trimestre de 2014), com o movimento de mercadorias a totalizar 20,5 milhões de toneladas (9,9%, em linha com os 10,3% dos três meses anteriores).

O porto de Sines foi o que mais aumentou a atividade (23%), seguido da Figueira da Foz (17,9%) e de Leixões (7,3%), enquanto Lisboa e Setúbal decresceram 6,4% e 6%, respetivamente.

As mercadorias transportadas em comboio atingiram 2,7 milhões de toneladas, correspondentes a um aumento de 11,1% (11,5% no quarto trimestre de 2015) e conjunto da carga e correio movimentados por via aérea totalizaram 36,7 mil toneladas, o que significa uma variação homóloga de 6,8% (10,2% no trimestre anterior).

O transporte rodoviário de mercadorias manteve a tendência negativa, mas menos acentuada do que no quarto trimestre de 2014 (-6,2%), influenciado pela componente internacional que decresceu 20,8% e absorveu a recuperação ligeira do transporte nacional (0,6%).

Fonte: LUSA | Fonte (imagem): Freeimages.com / John Nyberg

O transporte de carga por via terrestre é mais seguro com a proteção da geolocalização.

Share.
Saiba mais sobre:   Nacional

Leave A Reply