Terry Green: O homem que não se desfaz da sua velha Scania

0

É uma relação de amor e de trabalho, esta que envolve o camionista australiano Terry Green e um camião da marca Scania do ano de 1987. Quase trinta anos depois, Green começou a conduzir a Scania 112M em 1988, parece não existir nenhum motivo suficientemente forte para afastar estes dois.

Green é perentório “ Tu não recebes mais por estares a conduzir um camião novo em vez de um antigo. Além disso, este camião continua a fazer o mesmo tipo de coisas que os novos fazem” confessa.

É uma relação de amor e de trabalho, esta que envolve o camionista australiano Terry Green e um camião da marca Scania do ano de 1987.

Terry Green´s (esquerda)

Quando chegou às suas mãos, há 28 anos atrás, o camião tinha cerca de 100 mil quilómetros. Green já fez mais de um milhão de quilómetros desde então.

O camionista australiano revela que o segredo da longevidade é só um: a mecânica. “Sempre que há algum problema mecânico sou logo informado. É melhor resolver as avarias do que ter a viatura abandonada num parque a apodrecer” revela.

Durante mais de uma década Green transportou produtos químicos nos arredores de Melbourne (Austrália). Atualmente o seu trabalho é repartido entre Melbourne e Victoria.

Green pensa reformar-se em 2018, mas espera que a velha Scania o consiga acompanhar até lá. “Eu tenho um amigo que quer compra-la. Ele já disse que quando eu me reformar que a velha Scania seria dele” refere.

Fonte: Owner/Driver (adaptado)

Simplifique a gestão do tacógrafo digital do seu camião com o Inotacógrafo.

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade e Ambiente

Leave A Reply