Rangel cria a Wine, uma unidade para o transporte de vinhos

0

A transportadora Rangel lançou uma nova unidade especificamente dedicada ao transporte de vinho, a Wine, prevendo-se que as vendas possam atingir os 2,5 milhões de euros no prazo de dois anos.

De acordo com o grupo, o lançamento desta nova unidade surge como resposta às necessidades particulares que o setor tem vindo a apresentar, sendo que a Rangel já opera no Motijo com um entreposto fiscal dedicado que permite a detenção do produto em regime de suspensão de imposto, devidamente autorizada e sob controlo da estância aduaneira competente, apoiando assim os produtores/cooperativas que necessitem de armazenar o produto nestas condições.

Para o CEO e vice-presidente da Rangel, Nuno Rangel “Com a nova operação, pretendemos ser uma referência para o transporte de vinho para os produtores nacionais e internacionais, nomeadamente de e para países onde estamos presentes diretamente, como Brasil, Angola, Moçambique e Cabo Verde, mas também àqueles com quem temos relações preferenciais”.

A Rangel lançou uma unidade dedicada ao transporte de vinho, a Wine, prevendo-se que as vendas possam atingir os 2,5 milhões de euros no prazo de dois anos.

A empresa, combina agora os serviços de armazém para vinhos tranquilos e de vinhos espumantes e espumosos, com as respetivas formalidades fiscais junto da estância aduaneira competente e o transporte internacional, oferecendo valências especializadas e flexíveis, numa infraestrutura logística que apresenta condições de temperatura e de humidade adequadas para o estágio do produto e com capacidade para 20 mil paletes.

“Através da nossa forte rede europeia de transportes, os vinhos são recolhidos por camião em qualquer ponto da europa, fazendo a consolidação no entreposto fiscal do Montijo e depois expedidos, num único contentor, por via marítima para o país de cada importador, como exemplo Brasil, USA, Canada, ou China e Japão são países que se têm revelado com bastante procura”, adianta Nuno Rangel, referindo-se ao entreposto que também será usado como armazém temporário para encomendas de vinhos de outros países.

O Brasil, no entanto, será a grande aposta desta unidade, uma vez que a Rangel possui instalações próprias nesse país, cujo volume de exportações de vinho português é já bastante expressivo.

Fonte: Cargo Edições | Fonte (imagem): VencerBarreiras

Vigie a atividade dos veículos da frota da sua empresa com soluções de localização por GPS.

Share.
Saiba mais sobre:   Negócios e Empresas

Leave A Reply