Projeto EDIT da Renault Trucks quer reduzir em 13% o consumo dos camiões de distribuição

0

A fabricante francesa Renault Trucks lançou recentemente o projeto EDIT (Efficient Distribution Truck), que pretende diminuir em até 13% o consumo de combustível dos veículos de série atuais, uma redução que será possível graças à ajuda das mais inovadoras tecnologias. O protótipo utilizado será um Renault Trucks D Wide Euro 6 com caixa refrigerada.

Depois do Optifuel Lab 2, o veículo-laboratório que integra as muitas inovações tecnológicas pensadas para reduzir o consumo dos camiões de longa distância, a Renault Trucks quer estender o âmbito da sua investigação aos veículos de distribuição. Por isso mesmo lançou pelo fim de agosto o EDIT (Efficient Distribution Truck – ou seja, Camião de Distribuição Eficiente), um projeto cujo protagonista é um Renault Trucks D Wide. Juntamente com a Renault trabalharão seis parceiros, a saber: Valeo, Lamberet, Michelin, BeNomad, INSA de Lyon (LamCos) e IFSTTAR (LICIT).

O projeto mereceu o selo do cluster LUTB Transport and Mobility System e foi convidado a concorrer ao 19.º FUI Regions, que o está a apoiar financeiramente.

O objetivo do projeto é desenhar e desenvolver um veículo de transporte refrigerado de demonstração, cujo consumo de combustível seja em 13% inferior ao camião de distribuição Euro 6, que dentro do género é a referência atual. Este veículo de demonstração terá de utilizar tecnologias que poderão ser disponibilizadas comercialmente pelo ano de 2020, sendo que o contributo de cada parceiro para o projeto estará, naturalmente, ligado às suas áreas de especialização.

O projeto tem na sua base várias áreas de investigação. O primeiro passo consistirá na revisão exaustiva da aerodinâmica do veículo e da sua estrutura refrigerada. Depois, o protótipo incorporará um sistema microhíbrido de baixa tensão, o qual recuperará parte da energia gasta nas travagens com a ajuda de um dispositivo elétrico reversível. Este dispositivo acionará os sistemas auxiliares, utilizando a energia elétrica recuperada e poderá, pontualmente, ajudar a alimentar o motor térmico.

Outra das áreas de investigação dirá respeito ao desenvolvimento de um novo sistema de assistência à condução. Tal sistema deverá comunicar com as luzes dos semáforos e ser capaz de antecipar quando se dará a mudança de cor do semáforo, por forma a definir um perfil de velocidade cujo consumo de combustível seja tão minimizado quanto possível. Para além dessa funcionalidade, permitirá que o condutor escolha o itinerário mais económico para o seu camião.

Por fim, o camião testará ainda novos pneus com um coeficiente de resistência ao rolamento inferior. O Projeto EDIT ficará concluído com a entrega do primeiro veículo, agendada para 2018. Este projeto pretende, acima de tudo, liderar a abertura de novos horizontes no mercado europeu de veículos de distribuição.

Fonte: Renault

O Inotacógrafo é a solução que poupa alguma da sua energia, descomplicando a gestão do seu tacógrafo digital.

Share.
Saiba mais sobre:   Tecnologia e Inovações

Leave A Reply