Presidente do ACP: “O Governo teve medo da realização de grandes protestos com marchas lentas de camiões”

0

Para o presidente do Automóvel Club de Portugal (ACP), Carlos Barbosa, os descontos para transportadoras de mercadorias em postos de gasolina de três zonas de fronteira, são uma medida altamente discriminatória, que só revela medo por parte do Governo.

O dirigente do ACP acrescenta que a medida “só serve para evitar confrontos imediatos com os camionistas” e que o Governo “teve medo da realização de grandes protestos com marchas lentas de camiões”. Carlos Barbosa entende que a iniciativa do Governo “não resolve nada e piora tudo porque discrimina os pequenos empresários que circulam em veículos comerciais para transportarem o pão e as couves que o ministro Eduardo Cabrita compra nos supermercados”.

O presidente do ACP, Carlos Barbosa, antecipa que a criação destes descontos pode levantar problemas a nível comunitário. “Quando o ACP manteve reuniões em Bruxelas, por causa dos combustíveis low cost, os responsáveis pela Concorrência da União Europeia explicaram que não era possível criar grandes diferenciações que distorcessem a concorrência dentro do mesmo país, pelo que admitimos que o que o Governo agora prometeu aos camionistas será muito difícil de fazer passar a nível europeu”, diz, em declarações ao SOL.

Fonte: Jornal Sol

Faça frente ao encarecimento do serviço da sua frota de pesados com soluções que potenciam a poupança.

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade e Ambiente

Leave A Reply