Operadoras de leste protestam contra lei Macron

0

Continuam as críticas à lei que impõe o pagamento do salário mínimo francês a todas as operadoras que operem no país, a chamada Lei Macron. Desta feita foram as operadoras de leste que se insurgiram contra esta proposta de lei do governo de França.

A lei Macron pretende acabar com a concorrência desleal entre operadoras do setor de transporte de mercadorias. No entanto, nem todos os países estão a favor desta medida, e a União Europeia já pediu mais detalhes sobre a proposta ao governo francês.

Países como Hungria, Polónia ou República Checa estão a ser acusados de práticas de concorrência desleal.

Continuam as críticas contra a lei que impõe o pagamento do salário mínimo francês a todas as operadoras que operem no país, a chamada Lei Macron .

Para o organizador de uma das ações de protesto, Dávid Bobái, lembra que se a Alemanha e França vão decidir quanto é que os motoristas vão receber, isso não vai aumentar o salário desses motoristas mas sim os encargos para as empresas. Isso será insustentável. Esta medida atira muitas empresas para fora do mercado”.

Recorde-se que a Alemanha já tinha tentado avançar com uma medida semelhante para todas as empresas que operam em território germânico. Mas a União Europeia acabou por abrir um processo contra o governo alemão por tentativa de limitar a concorrência de leste.

Fonte: Euronews (adaptado)

Siga os percursos da sua frota de pesados por terras francófonas e em mais de vinte países europeus – saiba como aqui.

Share.
Saiba mais sobre:   Atualidade e Ambiente

Leave A Reply