Lisboa despede-se da Volvo Ocean Race mas fica com o seu estaleiro oficial

0

A frota de veleiros da Volvo Ocean Race abandonou, ontem, Lisboa com destino a Lorient, em França, para a penúltima etapa daquela que é a maior regata à volta do mundo. Enquanto milhares de portugueses, e não só, se despediam dos barcos que desfilaram entre Algés e o Terreiro do Paço, o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, deixava uma certeza: o estaleiro naval oficial da Volvo Ocean Race não vai sair da capital.

O The Boatyard permanecerá em Lisboa para que os barcos possam regressar a Portugal depois de terminada a prova para repararem o que for necessário. De acordo com Fernando Medina, «o estaleiro comum serve não só a reparação dos barcos mas também para a preparação das épocas seguintes».

A permanência definitiva do estaleiro em Lisboa faz parte de uma estratégia que leva a um objetivo maior, o de transformar a cidade no ponto de partida para a Volvo Ocean Race de 2020.

Para isso, a organização anuncia também que quatro equipas da regata terão Lisboa como base de treinos e centro das suas operações de logística. A Team Alvimedica, a Abu Dhabi Ocean Racing, a Team SCA e a Team Vestas Wind continuarão em Portugal depois da regata.

Durante a cerimónia de encerramento, o secretário de Estado, Manuel Pinto de Abreu, deixou ainda a porta aberta para uma eventual participação portuguesa na próxima edição da Volvo Ocean Race, apelando ao apoio e empenho dos portugueses.

Fonte: Marketeer

Proteja a sua frota de veículos com a ajuda da localização por satélite.

Share.
Saiba mais sobre:   Nacional

Leave A Reply