Depois de França, Itália aprova salário mínimo para motoristas estrangeiros

0

Depois de França, também em Itália se fala na possibilidade de existir uma lei que obrigue o pagamento do salário mínimo nacional aos motoristas estrangeiros que realizem serviços de transportes e logística, segundo deu conta a Antram e o Transportes & Negócios.

A nova legislação já terá sido publicada na Gazzeta Ufficiale do Estado italiano, faltando apenas a regulamentação do diploma e publicação dos documentos às empresas que efetuem serviço de cabotagem em solo italiano.

As transportadoras terão de comunicar previamente a operação de transporte, com 24 horas de antecedência, nomeando ainda um representante legal em território italiano, o nome da empresa e a empresa carregadora.

Em Itália o salário mínimo praticado no setor dos transportes e logística está fixado nos 11 euros por hora.

Diferenças para França

Ao contrário da lei francesa, em Itália as empresas só estarão obrigadas a pagar o salário mínimo italiano aos serviços de cabotagem. Em França, a regra é também extensível às operações de transporte internacional com origem e destino no país).

Fonte: Antram e Transportes & Negócios

Siga os percursos da sua frota de pesados por terras francófonas e em mais de vinte países europeus – saiba como aqui.  

Roubo de combustível: quanto custa à sua empresa?

Dependendo da tipologia de veículo e da respectiva capacidade dos depósitos, um único roubo de combustível pode representar para a empresa um prejuízo que pode ir desde algumas dezenas de euros até…
Leer Mais »

Share.
Saiba mais sobre:   Legislação e Concursos

Leave A Reply