Aviação de Moçambique deseja retomar voos para a Europa no próximo ano

0

A Aviação de Moçambique quer voltar a voar para a Europa e está a empenhar-se no cumprimento de todos os requisitos para que esse regresso possa acontecer já em 2016. Segundo o Instituto Nacional de Aviação Civil daquele país, as auditorias realizadas ao sistema aeroportuário atestam as melhorias operadas, já reconhecidas pela Organização Internacional da Aviação Civil. Falta agora satisfazer os requisitos da União Europeia, esperando-se que as companhias aéreas moçambicanas trabalhem com afinco nesse sentido.

Moçambique espera sair da “lista negra” da União Europeia em 2016, depois de já ter corrigido a maioria dos requisitos que impedem as companhias aéreas do país de voarem para a Europa, afirmou o presidente do Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC) de Moçambique.

“Houve um grande desenvolvimento em recursos humanos, em infraestruturas, em equipamentos, mas, logicamente, ainda não atingimos o pretendido. O desejável é que tenhamos 60% de realização e estamos a caminho disso, e esperamos que em 2016 possamos sair da “lista negra””, disse João Abreu, citado pelo Notícias, o diário de maior circulação no país.

João Abreu afirmou que o país recebeu nota positiva nos últimos dois anos em seis auditorias feitas ao sistema aeroportuário e já satisfez as exigências impostas pela Organização Internacional da Aviação Civil (ICAO, na sigla em inglês).

“Perante a ICAO, já atingimos o patamar exigido, agora faltam as exigências dos europeus, mas aqui nem tudo depende das autoridades, os operadores (do transporte aéreo) também têm de demonstrar que devem sair da lista”, acrescentou o presidente do INAC de Moçambique.

As companhias aéreas moçambicanas estão proibidas de voar no espaço europeu há mais de cinco anos, por decisão da União Europeia (UE).

Fonte: Transportes & Negócios

Facilite a gestão dos seus veículos de transporte rodoviário com a geolocalização.

Share.
Saiba mais sobre:   Legislação e Concursos

Leave A Reply