Atividade exportadora portuguesa registou bom ritmo de crescimento entre 2008 e 2013

0

As exportações nacionais cresceram de forma consistente e continuada nos anos 2008 a 2013. A afirmação é feita num recente estudo da Informa D&B com o qual se quis analisar o percurso das exportações durante esse período e também compreender quais são as principais características das empresas exportadoras a operar em Portugal. Do universo deste estudo fizeram parte as empresas com exportações de valor superior a 1 milhão de euros, bem como aquelas cujo volume de negócios relativo às exportações seja de pelo menos 5%. Conheça abaixo as principais conclusões.

Desde 2008, as exportações têm crescido em todas as regiões, setores, segmentos de idade e também no volume de negócios. Esta é a principal conclusão do estudo da Informa D&B – Quanto Valem as Exportadoras, perfil das exportadoras 2008-2013.

O estudo traça o perfil do universo das empresas exportadoras e analisa o percurso das exportações entre 2008 e 2013. Por empresas exportadoras entende-se empresas cujas vendas ao exterior representem mais de 5% do seu volume de negócios ou que exportem um valor superior a 1 milhão de euros.

Segundo Teresa Cardoso de Menezes, diretora-geral da Informa D&B, “a análise macroeconómica sobre as exportações tem vindo a ser feita frequentemente e entendemos que era importante reforçarmos o conhecimento sobre este fenómeno, a partir de uma visão micro e evolutiva entre 2008 e 2013. O objetivo foi compreender se o crescimento da atividade exportadora que se tem verificado está assente numa base sólida e fundadora de um renovado desígnio das empresas em Portugal. Concluímos que essa base sólida existe, de facto, e que o crescimento da atividade exportadora é verificado em todas as dimensões da demografia empresarial – volume de negócios, setor, região e idade.”

Entre 2008 e 2013, o número de exportadoras cresceu 21% e as exportações foram pesando cada vez mais no seu volume de negócios ao longo dos anos. Em 2013, as exportações representavam já 41% do volume de negócios das exportadoras, mais 5,7% do que em 2008.

Neste período, Espanha foi o principal destino das exportações: 61% das empresas vendia para Espanha e, dos 10 principais destinos das exportadoras, apenas três eram fora do mercado comunitário: Angola, EUA e Suíça.

“As exportações ganharam particular relevância para as PME. Entre as pequenas empresas a percentagem de exportadoras subiu de 27% para 37%, e entre as médias empresas de 37% para 46% e as exportações já representam 19% do volume de negócios total das pequenas empresas e 23% do das médias, mais 6% do que em 2008”, indica o estudo.

Quase metade das exportadoras de média (49%) e grande (50,3%) dimensão receberam fundos comunitários entre 2008 e 2013, que também chegaram a 33,7% das pequenas empresas exportadoras. Foi atribuído um total de 2467 milhões de euros de fundos às exportadoras, o que equivale a 37% do total de fundos atribuídos no período.

Quanto a regiões, o Norte destaca-se no seu perfil exportador, com 14% das empresas da região a exportarem e sendo também a região onde as exportações representam maior peso  no volume de negócios da região (26%).

Por: Ana Rita Costa | Fonte: Logística & Transportes Hoje

Melhore a eficiência e segurança do seu negócio de transporte ou logística.

Share.
Saiba mais sobre:   Negócios e Empresas

Leave A Reply